|

Desentendimento

| blog

Primeiramente não quero me ludibriar com falsas sensações

E nem me venha com essas paranoias eloquentes

Quero apenas viver na calmaria dos pensamentos que me levam para frente

Ainda que tudo pareça redundante, confesso que a minha mente divaga, dentro dos “umbrais” difusos das minhas criações diárias

Que nossas relações sejam abrilhantadas pelo entendimento mútuo

Paremos para tentar compreender o outro, e saber que esse tem peculiaridades, que precisam ser reverenciadas

Portanto, descompliquemos, deixemos as equações em evidencia, simplifiquemos as rusgas do dia a dia

Afinal, nem eu e nem você, somos tão bons assim sozinhos…

Entre as subtrações e as tantas divisões existentes, eu ainda prefiro me submeter as boas adições e multiplicações que podemos viver hoje, e quem sabe amanhã?

Portanto, vira esse disco, emplaque o seu melhor sorriso, e larguemos disso, esquecemos as diferenças, os nossos disparates

Até porque eu preciso de você!

Autor: Gustavo Rugila

3 Responses to " Desentendimento "

  1. alice disse:

    seu pequeno grande texto, traduz um pouco das relações amorosas, na verdade sempre conseguimos complicar ainda mais o que já é complicado,em se tratando de amar. Rejeição, desconfiança, reciprocidade, carinho, atenção, são tantas as palavras que permeiam as relações de afeto. mas a verdade é :
    […] É que a gente quer crescer
    E quando cresce quer voltar do início
    Porque um joelho ralado
    Dói bem menos que um coração partido
    […]

    Dá pra viver
    Mesmo depois de descobrir que o mundo ficou mau
    É só não permitir que a maldade do mundo
    Te pareça normal
    Pra não perder a magia de acreditar na felicidade real
    E entender que ela mora no caminho e não no final
    É que a gente quer crescer
    E quando cresce quer voltar do início
    Porque um joelho ralado
    Dói bem menos que um coração partido[…]

    Citei partes de uma música que faz referencia a alguns dos sentimentos, sensações e situações que muitas vezes vivenciamos e pensamos… Então continue tentando, é tão certo quanto o calor do fogo…

  2. alice disse:

    seus textos são bons, espero que seja um ser humano tão bom quanto eles . Desejo somente coisas boas a ti. Adeus. “Tristão”.

  3. Kamila disse:

    Você escreve demais! Adoro seus textos!

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: